quarta-feira, 1 de abril de 2015

Meditação/Nadia Malta/O JUSTO VIVERÁ PELA FÉ! COMO ASSIM?

O JUSTO VIVERÁ PELA FÉ! COMO ASSIM?


Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego. Porque no evangelho é revelada a justiça de Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: "O justo viverá pela fé". Romanos 1.16,17




Façamos uma pausa nas nossas lutas diárias e busquemos trazer à memória da igreja a viga mestra da fé salvífica! O texto citado traz em sua parte final a grande afirmação tirada pelo apóstolo Paulo do livro do profeta Habacuque, que se tornou a viga mestra da Reforma Protestante de 1517. Encabeçada pelo monge Alemão, agostiniano, doutor em teologia e professor, Martinho Lutero. Em sua tradução do texto bíblico do latim para o alemão, esta verdade saltou-lhe aos olhos e reverbera até hoje naqueles que professam a mesma fé bíblica.
Este ano completaremos 498 anos da Reforma Protestante. Percebemos que a Reforma nada mais foi que um grande despertamento para os cristãos daqueles dias voltarem aos fundamentos da verdadeira fé que salva. Na verdade, a Reforma chamou a fé que uma vez foi dada aos santos à pessoa e a suficiência do Cristo. É inevitável a comparação do que vemos em nossos dias com os dias que levaram a Reforma. Houve progresso? Sim e não. Graças à conquista daqueles dias, temos acesso à Palavra de Deus em nossa própria língua, podemos lê-la e interpretá-la à luz do Espírito Santo. “A fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus!”. Embora, sejam poucos os que querem se dar ao trabalho de estudar as Escrituras. Esses têm sido alvos dos “caçadores de almas” com seus invólucros feiticeiros que continuam de todos os modos atravessando séculos e aprisionando os que por ignorância ou necessidade se deixam aprisionar. Ouvi tanto na infância de minha avó: “Coitado do sabido, se não fosse o tolo!”. Um dos fatos que desencadeou a Reforma foi a venda das indulgencias, ou seja, o perdão dos pecados em troca de dinheiro. Qual a diferença dos nossos dias? Talvez a forma de pagamento!
Tratemos de chamar outra vez a fé, como nos dias da Reforma, à pessoa e à suficiência do Cristo! Este é o grande desafio que temos hoje como Cristãos! Tudo vem do Cristo, acontece por meio Dele e é para a Glória excelsa Dele! Rejeitemos as indulgencias pós-modernas e as fórmulas sincréticas importadas de outros guetos espirituais e incorporadas às disciplinas cristãs. Rejeitemos tudo isto! Abraçar essas práticas é retroceder aos dias passados. Creiamos no Cristo Todo Poderoso e Todo Suficiente. Voltemos a Ele, vivamos a genuína fé Nele e não nos deixemos aprisionar pelas falácias dos embusteiros! Nadia Malta. http://ocolodopai.blogspot.com.br/


Um comentário:

Alex Lima disse...

Concordo plenamente. Belíssima redação. Parabéns e que o Cristo, a luz do mundo, continue iluminando sua vida espiritual!

Você poderá gostar também de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...