quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

meditação/Nadia Malta/CONFIANÇA E PAZ ANDAM JUNTAS E GERAM ESPERANÇA!


CONFIANÇA E PAZ ANDAM JUNTAS E GERAM ESPERANÇA!

Tu guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque em ti confia. Confiem para sempre no Senhor, pois o Senhor, somente o Senhor, é a Rocha eterna. Senhor, tu estabeleces a paz para nós; tudo o que alcançamos, fizeste-o para nós”. Isaías 26: 3,4, 12.
                                                                                               

O povo de Deus de todas as épocas tem experimentado assolações sem conta! Os motivos e os opressores são os mais variados, mas a sensação de desamparo deixada pelas situações é igualmente devastadora para todos. As queixas são muitas: Noite insones, corações acelerados, sensação de sobressalto, aumento de pressão arterial, frio na alma, dentre outras. Todos os dias nos temos deparado com demandas que nos tiram o chão e a paz! O fato é que as muitas lutas por fora e os temores por dentro nos têm feito sentir à deriva! Contudo, será que esse sentimento é real ou algo fabricado pela nossa ansiedade em face às agonias vigentes? Creio que a segunda opção é a resposta, ou seja, a nossa mente tem fabricado muitos “malassombros”! São muitos os Golias para serem derrubados com pequenas pedrinhas!

O profeta Isaías em um tempo de grande assolação que foi o cativeiro de Babilônia escreveu esse cântico de Confiança em Deus! Uma leitura oportuna nesses dias! Babilônia tem sido também o símbolo de toda oposição ao Senhor e ao seu povo escolhido. Uma representação de todo jugo opressor! E ela tem muitas faces, mas o propósito é o mesmo: Nocautear-nos! Qual a nossa grande arma contra a ação nefasta de Babilônia? Manter uma mente, um propósito firme em Deus! É nessa confiança que nos mantemos equilibrados e firmes nele, apesar de todos os pesares que nos assolam.

Precisamos a todo instante trazer à memória o que nos pode dar esperança como falou o profeta Jeremias também em meio aquele cruel cativeiro. E nada pode dar esperança de uma maneira mais plena que olhar e ter em mente os atributos eternos e imutáveis do nosso Deus. O Profeta Isaías afirma, no texto citado no inicio, que o Senhor guardará em perfeita paz aquele que está firme em sua confiança nele! Grande é o desafio trazido aqui. Do ponto de vista humano é praticamente impossível não nos abalarmos diante das grandes ondas e da fúria dos ventos contrários, mas a nossa esperança está em o nome do Senhor dos Exércitos! Nele o nosso coração confia!

O Senhor estabelece essa paz sobrenatural, que não é ausência de problemas, mas o descanso em Deus mesmo apesar de todas as lutas. O Senhor Jesus através do evangelho segundo João diz: “Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo” (João 14:27). Mesmo em meio ao choro que é lícito e faz parte da nossa humanidade frágil, sabemos em quem temos crido. É ele quem realiza todas as nossas obras por nós! Ele está absolutamente no controle soberano de todas as coisas! Confiança e paz andam juntas, não dá para dissociá-las!  Elas geram esperança! Confiemos, pois só ele pode nos guardar em perfeita paz! Nadia Malta. http://ocolodopai.blogspot.com.br/


terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Meditação/Nadia malta/NENHUM DE NÓS ESTÁ LIVRE DA IRA!


NENHUM DE NÓS ESTÁ LIVRE DA IRA!

Quando vocês ficarem irados, não pequem". Apaziguem a sua ira antes que o sol se ponha, e não deem lugar ao diabo”. Efésios 4:26, 27.
                                                                                            

Tem uma pergunta de Deus feita ao profeta Jonas que gostaria de usar para começar este parágrafo: “É lícita essa tua ira”? Pergunta que o Senhor faz a cada um de nós em meio às nossas indignações ou cada vez que somos surpreendidos por esse sentimento devastador, quando não controlado. O irar-se em si mesmo, por uma causa justa não é pecado, mas a perpetuação da ira ao ponto de gerar raiz de amargura, sim. Aliás, não podemos nem devemos perder a capacidade de nos indignar com as injustiças do mundo, bem como, com as suas inversões de valores. Não podemos fingir que não estamos vendo, por exemplo, o que tem acontecido aqui mesmo em nossa nação. Quanto roubo? Quanta corrupção em todos os escalões do poder constituído. O mal tem a cada dia se institucionalizado! Definitivamente não temos sangue de barata, contudo, devemos ter cuidado com a ira sem controle, pois, ela pode ser um grande estopim para uma guerra!

Nenhum de nós está livre de experimentar a ira. O próprio Jesus irou-se e expulsou os vendilhões do templo à chicotadas, por estarem fazendo da casa do Senhor um covil de salteadores. O que ele não faria hoje ao entrar nos gigantescos templos das igrejas-mercado? O que ele não fará ao ver seus servos, ou pelo menos os que dizem ser, entrarem nos conchavos humanos “para se dar bem”?  Quantas notícias têm chegado a esse respeito? Contudo, o apóstolo Paulo nos exorta nos seguintes termos: “As armas da nossa milícia não carnais, mas poderosas em Deus para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Cristo”!

Assim, a ira ou indignação lícita pode ser uma força propulsora para buscarmos saídas legitimas para a situação vigente! Não é indo para as ruas em passeatas ou levantando bandeiras humanas que sairemos do buraco no qual fomos lançados! O apóstolo Paulo adverte: Que ao ficarmos irados não cheguemos a pecar, antes apaziguemos essa ira antes que o sol se ponha sobre ela. Para não darmos lugar ao diabo. Como podemos fazer isso? Em oração, é claro! Levemos a nossa ira lícita diante do Eterno. Deixemos que ele cuide das nossas demandas! Batalhemos no âmbito do Espírito e canalizemos toda a nossa indignação contra o nosso adversário. Quanta ira sem controle tem levado a grandes destruições!

 A nossa luta não é humana, “contra sangue e carne, mas contra forças espirituais do mal nas regiões celestes”. Há uma luta paralela aqui que repercute a verdadeira luta que é espiritual. Tiago em sua epístola diz: “A ira do homem não produz a justiça de Deus”, isso em nenhuma circunstancia. A ira deve ser apaziguada com a oração e o domínio próprio, do contrário, ficaremos sem defesa e semelhantes aos irracionais! O apóstolo Paulo arremata o assunto falando aos Romanos: “Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: "Minha é a vingança; eu retribuirei", diz o Senhor” (Romanos 12:19). Assim, sejamos razoáveis e deixemos com o Senhor a retribuição àqueles que se contrapõem a ele e aos seus! O Senhor nos diz por meio do salmista: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus”! Nadia Malta. http://ocolodopai.blogspot.com.br/

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

meditação/Nadia Malta/“PERMANECEI EM MIM” É A ORDEM DO MESTRE!


“PERMANECEI EM MIM” É A ORDEM DO MESTRE!

Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim. "Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma”. João 15.4,5.                                                                        

Todos os que têm familiaridade com a Palavra de Deus conhecem de perto este capítulo. O contexto fala sobre a Videira Verdadeira que é o próprio Cristo e nós somos seus ramos. Da ligação do ramo com a Videira depende a sua frutificação. Assim é conosco! A nossa ligação com o Senhor deve ser visceral, estreita, íntima. Essa ligação vai muito além da religiosidade de fachada. É uma liturgia permanente! Deve ser um "Aleluia da cabeça aos pés"! É algo intrínseco que transcende as exterioridades. E aqui cabe uma pergunta: Como está a nossa ligação ou o nosso relacionamento com o Cristo?

Sim, dessa ligação depende a nossa sobrevivência! Nunca foi tão vital essa ligação com a Videira! Outro dia quebrei acidentalmente uns galhos da nossa mangueira do jardim. Desesperada fui tentar reparar o dano, especialmente antes que o pastor Malta visse o resultado do acidente. Alguns galhos conseguiram resistir depois de uma “cirurgia” meticulosa com aquele tipo de esparadrapo poroso (micropore), outros, no entanto, não resistiram e secaram. Tive que correr com a “intervenção cirúrgica” para que os galhos não perdessem a seiva. Como estava sozinha naquele “bloco cirúrgico improvisado” não consegui salvar os demais. Lamentável!

A experiência acima me ensinou grande e preciosa lição à respeito da nossa ligação com o Cristo. Aqueles que têm deliberada ou descuidadamente se afastado da Videira precisam urgente voltar a ser enxertados nela. Do contrário, murcharão e perecerão. Da seiva depende a vida e o viço. Somos dependentes do Cristo tanto para a vida quanto para a piedade. Os galhos que salvei num primeiro momento se ressentiram do afastamento da árvore, mas logo ao serem recolocados o fluxo da seiva foi reativado e readquiriram o antigo viço!

Assim é o cristão, o Senhor se encarrega de renovar as forças àqueles que perderam o viço porque por alguma razão deixaram de receber a seiva. A seiva aqui simboliza: As direções do Espírito, a revelação da palavra, as bênçãos. Contudo, em tempos de sentimentos e posicionamentos “líquidos” não há consistência nas posturas. Declina-se com muita facilidade, sobretudo, nos relacionamentos! E o relacionamento com Deus parece não ter escapado dessa tendência. Parece que ações como: Permanecer, perseverar, insistir dentre outras do gênero, já não encontram muitos adeptos! Desiste-se com facilidade! Queremos vitórias efetivas? Permaneçamos nele! Queremos uma vida de plenitude? Permaneçamos nele! Queremos experimentar as bênçãos a nós reservadas: Permaneçamos nele! Nada acontece fora dele. Tudo vem dele, por meio dele e é para a glória exclusiva dele! Sem ele nada somos, temos ou podemos fazer! O Segredo para se ter vida em abundância é permanecer nele! Diz o Senhor Jesus: "É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma". Nadia Malta. http://ocolodopai.blogspot.com.br/

Você poderá gostar também de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...