quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Meditação/Nadia Malta/NÃO HÁ FAVORITISMOS NO REINO DE DEUS!

NÃO HÁ FAVORITISMOS NO REINO DE DEUS!

Jesus os chamou e disse: "Vocês sabem que os governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo, e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo; como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos". Mateus 20.25-28.
                                                                                               

Talvez seja este o primeiro caso de nepotismo da era cristã. A tia de Jesus veio interceder em favor dos seus filhos para que ocupassem cargos importantes no seu Reino. Ela acabou ouvindo uma reposta surpreendente do Senhor que serve para todos aqueles que tentam se colocar em posição de superioridade diante dos homens. É tão comum a gente ver a preocupação lícita dos pais com os filhos e não menos comuns são os pedidos de oração para que os filhos consigam galgar uma posição de destaque na vida profissional. Parece que esforços não são medidos neste sentido, até mesmo no que diz respeito a usar o tráfico de influencias para se conseguir tal intento. No entanto, ouvimos poucos pedidos de oração no sentido dos filhos se voltarem para Deus.

Os critérios do Reino de Deus são frontalmente opostos aquilo que é praticado no mundo. E Jesus surpreende ao dar resposta que deu à mulher de Zebedeu, mãe de Tiago e João. “Disse-lhes Jesus: "Vocês não sabem o que estão pedindo. Podem vocês beber o cálice que eu vou beber”? "Podemos", responderam eles. Jesus lhes disse: "Certamente vocês beberão do meu cálice; mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não cabe a mim conceder. Esses lugares pertencem àqueles para quem foram preparados por meu Pai" (Mateus 20:22,23). As pessoas querem a proeminência, querem a visibilidade midiática em nossos dias, mas não querem pagar o preço do cálice amargo do ministério, sobretudo a solidão e os pesares inevitáveis.  Quando vejo um jovem seminarista terminando seu curso cheio de regras e teorias aprendidas no seminário, logo penso: Quanto tempo de deserto ele precisará até que se torne um ministro da palavra seja pastor, mestre ou evangelista? Assim, diminuamos para que Cristo cresça em nós!

Os dons são forjados e ratificados na fornalha das aflições. No Reino de Deus quem quiser subir terá que aprender a descer. Sobre essa questão Jesus instrui os seus nos seguintes termos: "Vocês sabem que os governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo, e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo. Ele continua a sua instrução completando o ensino e apontando o modelo para tal postura: Ele próprio. Aqui ele diz: “como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos". Fomos chamados ao serviço. Quem não está disposto a lavar os pés dos seus conservos não deve ter lugar à mesa do Rei.

Outro dia falamos sobre este assunto. Há tanto estrelismo em nosso meio! São tantas as exigências para se aceitar um convite para pregar em uma igreja ou evento! Não há favoritismos no Reino de Deus. Não há acepção de pessoas! A Única Estrela no Reino de Deus é Jesus, o Cristo, a Brilhante Estrela da Manhã. Ele que é Senhor e Rei veio como servo sofredor por amor de nós. E ele próprio diz: “Basta ao discípulo ser como seu mestre”! “Humilhai-vos ante a poderosa mão do Senhor para que em tempo oportuno ele vos exalte”! Diz o apóstolo Pedro (1 Pedro 5:6).  Aprendamos a servir e de preferência sem platéia ou selfie! Nadia Malta. http://ocolodopai.blogspot.com.br/

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Meditação/Nadia Malta/SOMOS APENAS MORDOMOS, TUDO VEM DELE!

SOMOS APENAS MORDOMOS, TUDO VEM DELE!

Davi louvou o Senhor na presença de toda a assembléia, dizendo: "Bendito sejas, ó Senhor, Deus de Israel, nosso pai, de eternidade a eternidade. Teus, ó Senhor, são a grandeza, o poder, a glória, a majestade e o esplendor, pois tudo o que há nos céus e na terra é teu. Teu, ó Senhor, é o reino; tu estás acima de tudo. A riqueza e a honra vêm de ti; tu dominas sobre todas as coisas. Nas tuas mãos estão a força e o poder para exaltar e dar força a todos. Agora, nosso Deus, damos-te graças, e louvamos o teu glorioso nome. Mas quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos contribuir tão generosamente como fizemos? Tudo vem de ti, e nós apenas te demos o que vem das tuas mãos". 1 Crônicas 29:10-14.
                                                                                                

A consciência da mordomia cristã é a base de uma administração dos bens de Deus colocados sob o nosso cuidado. Jamais podemos perder de vista esse principio bíblico. Deus nunca divide a glória dele com ninguém. O Rei Herodes experimentou o rigor da quebra desse principio: “Visto que Herodes não glorificou a Deus, imediatamente um anjo do Senhor o feriu; e ele morreu comido por vermes” (Atos 12:23). Tudo que temos, sabemos, fazemos ou somos vem dele e é para a excelsa glória dele somente. O apóstolo Pedro quanto a isto instrui: “Cada um exerça o dom que recebeu para servir aos outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas” (1 Pedro 4:10). Há um grande privilégio aqui e todo grande privilégio demanda uma grande responsabilidade, alem da gratidão que deve ser contínua.

Através do texto citado no inicio encontramos a oração do rei salmista nos ensinando esse princípio glorioso da Santa Palavra de Deus. Sejamos gratos e reconhecidos em tudo que temos tão generosa e graciosamente recebido do nosso Senhor. Em sua longa oração Davi louva o Senhor na presença de toda assembléia. Ele exalta o Senhor na beleza e grandeza de sua santidade. Em nenhum momento encontramos aqui o “homem segundo o coração de Deus” se ensoberbecendo ou chamando para si o aplauso dos homens. Ele tributa ao Senhor honra e glória.

As palavras aqui se assemelham às palavras ditas pelo Senhor Jesus ao final da oração do Pai Nosso. Ele declara em sua oração: “Teus, ó Senhor, são a grandeza, o poder, a glória, a majestade e o esplendor, pois tudo o que há nos céus e na terra é teu. Teu, ó Senhor, é o reino; tu estás acima de tudo. A riqueza e a honra vêm de ti; tu dominas sobre todas as coisas. Nas tuas mãos estão a força e o poder para exaltar e dar força a todos”. Outro dia mencionamos este assunto, a questão da vaidade no meio do povo do Senhor ou chamado pelo nome dele. Quanto estrelismo! Quanta “amostração” como se costumava dizer antigamente!

Somos servos.  Mordomos da despensa de Deus! Exerçamos com diligencia o dom que recebemos. Sem nos esquecermos que para nós não há vida secular ou eclesiástica. Há sim, vida transformada pelo Espírito de Deus aonde quer que estejamos. Tudo para nós tem um caráter sagrado, visto que tudo é para a glória do nosso Pai Eterno! Administremos fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas. Mesmo os dons para profissões seculares são dados por ele.  Não nos esqueçamos de agradecer e glorificá-lo sempre e por tudo! Fomos chamados ao serviço, sirvamos com alegria!  Nadia Malta. http://ocolodopai.blogspot.com.br/

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Meditação/Nadia Malta/NÃO SEREMOS JAMAIS ABALADOS!

NÃO SEREMOS JAMAIS ABALADOS!

Os que confiam no Senhor são como o monte Sião, que não se pode abalar, mas permanece para sempre”. Salmos 125:1.                                      

Nas horas de grandes aflições nos faz bem olhar para as afirmações dos salmistas que passaram pelos mesmos vales. Os dias não têm sido fáceis para nenhum de nós. E a afirmação do salmista aqui no versículo citado nos traz alento, sobretudo, quando compreendemos o real sentido da palavra abalar no referido contexto. Se olharmos grosseiramente para o texto tendemos a pensar: Como “não se abalam” se temos passado por tantos “abalos”? Contudo, os estudiosos da antiga língua nos informam aqui que abalar tem o sentido de sair da presença do Senhor, ou seja, ser lançado fora. O próprio Jesus afirma: Todo o que o Pai me der virá a mim, e quem vier a mim eu jamais rejeitarei (João 6:37).

Sim, os que confiam no Senhor, embora passem por muitas aflições que os deixem “abalados” no sentido que conhecemos, ou sejam, eles estremecem, cambaleiam, mas eles jamais serão abalados no sentido do texto (lançados fora) da presença do Senhor, muito pelo contrário. É nas horas das aflições mais atrozes que corremos para mais perto do nosso amado Senhor. Só nele encontramos consolo e alívio nessas aflições que nos tiram do prumo. O Senhor é o nosso prumo. Ele é a Nossa Torre Forte em quem nos refugiamos até que passem as calamidades. Sim, porque todas elas passam e seremos aliviados!

Vivemos tempos de grandes sobressaltos, tanto pessoalmente quanto como nação e mundo. O desejo do nosso coração é encontrar abrigo e proteção. Humanamente falando isso é possível? Definitivamente, não! Todos os referenciais de segurança humanos são falíveis, perecíveis e extremamente vulneráveis. Apoiar-nos neles é ficar na orfandade, ou à deriva. Contudo, quando tiramos os olhos das “seguranças” e arrimos humanos e os colocamos Naquele que verdadeiramente pode nos sustentar cessam os tremores, os “abalos” e nos recompomos. Isto é a certeza de saber em quem cremos.

O salmista compara a confiança dos fieis no Senhor com a firmeza do monte Sião que não se abala jamais. Que não sai jamais da sua posição, mas permanece para sempre. Assim, teremos dias difíceis, passaremos por vales áridos, lidaremos com as ausências temporárias e definitivas. Enfrentaremos intempéries tanto literais quanto emocionais. Seremos confrontados com a finitude da vida terrena num momento ou noutro Que possamos orar em todo tempo por essa permanência em Deus nosso Salvador e Senhor! Que ele nos sustente em suas gloriosas e soberanas mãos! Que ele não nos deixe ser “abalados”, lançados fora de sua presença apesar de nós e de todos os pesares que nos assolam! Nadia Malta. http://ocolodopai.blogspot.com.br/

Você poderá gostar também de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...