quarta-feira, 13 de março de 2013

Sermão/Pra. Nadia Malta/LEMBRA-TE DE ONDE CAÍSTE E VOLTA!

LEMBRA-TE DE ONDE CAÍSTE E VOLTA!
Apocalipse 2:1-7 (Clique na referência ao lado para ler o texto bíblico na íntegra)


Objetivo: Despertar os crentes a voltarem ao primeiro amor, manifestando entusiasmo com o Senhor e a sua  obra.

Ideia Central do Texto (ICT):
Éfeso é a primeira das sete igrejas da Ásia Menor para as quais foram enviadas cartas da parte do Senhor, por intermédio do apóstolo João. Cada igreja descrita em todo esse contexto traz em si mesma uma radiografia de suas entranhas, bem como retrata a história eclesiástica em todas as épocas.
A palavra éfeso, por exemplo, significa desejável. No entanto, aquela igreja tornou-se descuidada, mecânica sem entusiasmo. O Senhor fala a igreja como um todo, mas fala também a indivíduos. E é como indivíduos que definimos a temperatura espiritual da congregação.

O Senhor tem as estrelas ou anjos em suas mãos, sob o seu controle. Ele é o SENHOR da Igreja.
O Senhor é Deus de oportunidades e sempre espera que mudemos as nossas posturas, por isso ele fala amorosamente a cada igreja.

Introdução:
Estamos vivendo tempos de grandes mudanças em todas as áreas: política, moral, ética, tudo parece que virou de cabeça para baixo. Há uma falta de paz generalizada, o mundo parece ter entrado em convulsão. Há perplexidade.  Também temos visto grandes catástrofes mundiais, a natureza parece sentir dores de parto. Todos esses acontecimentos, no entanto, apontam para algo de uma magnitude infinitamente maior: a Segunda Vinda de Cristo e antes da Segunda Vinda propriamente, o ARREBATAMENTO da igreja e este acontecimento é iminente. Por isso é tão necessário que a igreja se apronte para aquele dia glorioso quando encontraremos com o Senhor nos ares e haverá as Bodas do Cordeiro. Contudo, quando o Noivo chegar quer encontrar uma Noiva alegre, feliz, avivada, entusiasmada, ataviada para ele como toda noiva deve ser. O que temos visto em nossos dias: crentes tristes, abatidos, sem viço, carregando a obra de Deus como se fosse um fardo, misericórdia! Precisamos urgente de avivamento, mas para isto precisamos voltar ao primeiro amor e amar o Senhor apaixonadamente.

O QUE FOI DITO A IGREJA DE ÉFESO QUE SERVE TAMBÉM PARA IGREJA DE NOSSOS DIAS?
1.       O Senhor reconhece aquilo que é bom: Éfeso tem obras, perseverança e doutrina aprovadas pelo Senhor – VS. 2, 3,6: “Conheço as tuas obras, tanto o teu labor como a tua perseverança, e que não podes suportar homens maus, e que puseste à prova os que a si mesmos se declaram apóstolos e não são, e os achastes mentirosos; e tens perseverança, e suportastes provas por causa do meu nome, e não te deixaste esmorecer. Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio”.
  • Era uma igreja que servia, trabalhava com zelo na obra do Senhor. Provavelmente tinha uma agenda semanal repleta de atividades. Era perseverante na fé e não desistia diante das adversidades. Tinha zelo com os que ministravam. Possuía uma doutrina sólida, separavam-se das falsas doutrinas. Rejeitava as obras dos nicolaítas que encorajavam os crentes a participarem das festas pagãs daqueles dias. Era uma igreja sofredora, suportava seus fardos pacientemente sem esmorecer. Aparentemente parecia perfeita.
2.       O Senhor repreende a igreja de forma dura: Éfeso abandonou a alegria do primeiro amor – v.4: “Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor”.
  • Essa igreja que parecia perfeita, ativista, separada, disposta a sacrificar-se estava sofrendo de uma doença espiritual muda, assintomática: a falta de amor pelo Senhor. Quem via de fora não imaginava, pelo contrário, achava que aquela igreja era perfeita, mas o Senhor vê mentes e sonda corações. Ele não se impressiona com exterioridades. Certo pensador cristão diz que “alegria de crente é assunto muito sério no céu”. Éfeso perdera o entusiasmo, a vivacidade, a alegria contagiante que deve mover todo cristão sempre. O Senhor está dizendo aqui que aqueles irmãos faziam tudo de forma correta, mas sem a inteireza devida no coração. O grande problema é que eles deixaram de adorar. Éfeso perdera a alegria do primeiro amor porque perdeu de vista a consciência da presença de Deus. Na verdade o que nos motiva a fazer com alegria a obra de Deus é a profunda consciência de sua augusta presença.
  • Havia um rei na história do povo de Deus chamado Amazias, ele fez tudo o que era reto perante o Senhor, porém não com inteireza de coração e isso entristeceu o coração de Deus. II Cr 25.2. Nós voltamos à velha questão de Deus não se impressionar com as nossas exterioridades, ele vê mente e sonda corações. A antes gloriosa igreja de Éfeso corria o risco de perder seu candeeiro (sua luz) caso não se arrependesse. Assim como o verdadeiro amor conjugal deve torna-se com o tempo mais profundo e intenso, do mesmo modo é o relacionamento espiritual com o Senhor. Há casais que com o tempo se acostumam um com o outro e deixam de manifestar as gentilezas e atenções dos primeiros tempos. Deixam de se cortejar de prestar atenção um ao outro, de trocar delicadezas e elogios. Fazem tudo direito cumprem as obrigações, suprem necessidades, mas se esquecem de se devotar um ao outro, tudo se torna muito mecânico. Quando isso acontece o relacionamento corre risco. Do mesmo modo acontece com o nosso relacionamento com o Senhor.
3.       O Senhor aconselha e faz uma promessa: O primeiro amor pode ser restaurado se forem observadas três condições da parte do Senhorv.5,7: “Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, darei que se alimente da Árvore da Vida que se encontra no paraíso de Deus”.
  • Primeira condição: “Lembra-te de onde caíste”:
  • Lembrar o que foi perdido e cultivar o desejo de restabelecer a comunhão íntima. Vale para a igreja, vale para nós individualmente.
  • Segunda condição: “Arrepende-te”:
  • É preciso arrepender-se, mudar de atitude, confessar o pecado da mornidão ao Senhor. Em I Jo 1.9 diz: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.
  • Terceira condição: “Volta à prática das primeiras obras”:
  • Arrepender-se implica em mudança de mente (metanóia), o que indica restauração à comunhão inicial rompida pelo pecado da negligencia. Ler a Bíblia, orar, adorar antes de qualquer outra coisa. Jamais podemos esquecer o nosso chamado para a adoração! Hoje a gloriosa cidade de Éfeso não passa de um montão de ruínas onde não brilha mais luz alguma. Descobrimos que o Senhor não estava brincando ao usar aquelas palavras de dura repreensão. Não houve mudança naquela igreja, ela perdeu seu candeeiro. A antes desejável tornou-se descuidada, negligenciou o entusiasmo do amor a Cristo e perdeu seu lugar de privilégio. As instruções de Cristo a Éfeso servem para a igreja de hoje, bem como para os relacionamentos conjugais partidos. Aquele que vencer a negligencia e se mantiver fiel receberá como premiação o privilégio de se alimentar da Árvore da Vida que se encontra no paraíso de Deus. O Senhor fala aqui de plenitude de vida eterna. Isto é avivamento!
CONCLUSÃO: O que o texto nos ensina hoje?
  1. O Senhor está às portas e precisamos nos preparar para aquele Dia glorioso quando nos encontraremos com ele nos ares.
  2. Essa preparação passa por um autoexame: será que têm se achado íntegras as nossas obras perante o Senhor ou o que temos feito tem sido superficialmente apenas para impressionar as pessoas e receber seu aplauso?
  3. O Senhor deseja que trabalhemos em sua obra, que sejamos perseverantes na fé, firmes na doutrina, mas tudo isso deve ser feito em genuína adoração. A nossa verdadeira motivação deve ser o amor pelo Senhor.
  4. Se você se afastou da motivação correta, o Senhor aconselha hoje: Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras. Se vencer a negligencia receberá da plenitude da Vida eterna.
Aleluia, Amém!
Sermão/Pra. Nadia Malta em 13.03.13 – www.ocolodopai.com
Este material pode ser reproduzido e utilizado para fins de evangelismo e edificação, desde que seja mencionada a fonte, e a Fonte é o Espírito Santo de Deus.

Um comentário:

Dérick Mendes disse...

Texto maravilhoso! Me ajudou muito como material de apoio e devocional. Que Deus a abençoe!

Você poderá gostar também de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...